sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

2ª aula de PPP

Hoje tive a minha 2ª aula de preparação para o parto e o tema abordado foi "sinais de parto".

Os tópico que falamos foram:


-um dos sinais de parto são as contracções. Estas começam fracas e rápidas e com intervalos grandes entre si (por exmplo: contracções que duram 45 segundos com intervalos de 20 minutos), e vão intensificando-se.


-Devemos respirar fundo no início e no fim de cada contracção (para dar uma lufada de ar fresco ao bebé)


-Durante a contração só devemos respirar pelo peito, ou seja, não devemos encher o diafragma (conseguem saber se estão a respirar bem se colocarem uma mão no peito e outra no cimo da barriga, se respirarem "só" pelo peito so mexe a mão que esta no peito, se respirarem fundo mexem as duas mãos primeiro uma e depois a outra).


-Durante a contracção respirar ao nosso ritmo (para sabermos qual é devemos treinar em casa, com a mão no peito, para respirarmos só com esta parte, e durante um minuto ver quantas vezes respiramos. Eu por exemplo respiro 20 x por minuto)


-No máximo as contrações demoram 2 minutos


-Só devemos ir para a maternidade quando as contracções têm intervalos de 3 em 3 minutos ou de 5 em 5 (do 2º filho podemos ir mais cedo)


-outro sinal de parto é o rebentar da bolsa, e quando isto acontece temos 2 horas para ir para a maternidade


-Temos de ir para a maternidade pois há o perigo do cordão umbilical ficar preso entre a cabeça do bebé e o nosso corpo, e isto faz com que deixe de levar oxigenio e os nutrientes para o bebé


-o líquido amniótico é transparente como a água


-outro sinal de parto é a perda do rolhão mucoso. Este é acastanhado e não vermelho, e é gelatinoso


-Se o 1º sinal de parto forem contracções podemos ir passear


-Se precisarmos de anestesia geral não podemos ter no estomago alimentos sólidos ou líquidos nas 6h que antecedem esta


-Se rebentarem as águas e a mãe não puder ir logo para a maternidade, deve colocar-se de gatas, pois assim não há o perigo do cordão umbilical ficar preso nem do bebé estar a fazer força para nascer pois a lei da gravidade faz com ele esteja direccionado para o nosso peito


-Também com contracções a mãe pode colocar-se de gatas pois alivia as dores


-A fase de dilatação é a mais difícil, a expulsão são 5/10 minutos


-A dilatação esta completa aos 10 dedos (10cm)


-Não dão epidural antes dos 3 dedos de dilatação


-Na expulsão não se pode estar sob o efeito da epidural, para podermos fazer força


- Na dilatação vamos estar deitadas de lado


-Na dilatação podem acontecer 3 coisas: o bebé ser apressado e ainda não estar a dilatação completa e o bebé já estar a fazer pressão para nascer e nós com imensa vontade de fazer força (ou mesmo de fazer necessidades), masa não podemos fazer força senão o colo do útero incha e custa mais. Devemos fazer uma respiração muito suave(inspirar como se estivessemos a cheirar uma flor e expirar para fazer dançar a chama da vela, sem a apagar) ou então cantar mas tem de ser uma música rápida (p.e. atirei o pau ao gato) para nos distrairmos, não pensarmos e não fazermos força.


-Outra situação é a dilatação estar completa e o bebé muito subido


-E a última, e a situação ideal, é a dilatação estar completa e o bebé estar em baixo


-Para o bebé nascer é mais fácil se tiver a cara virada para o rabo da mãe


-Existem 4 sinais de perigo (alerta), um deles é se o líquido amniótico, quando se dá o rebentar da bolsa, não for transparente, mas for esverdeado, aí temos de ir rapidamente, de ambulância, para a maternidade, pois é sinal de que o bebé não esta bem


-Se perdermos sangue vivo também é sinal de alerta


-Também é sinal de perigo se em 24 horas o bebé não se mexer pelo menos 8x


-Fortes dores de cabeça e visão turva (visão com mosquinhas), pode ser sinal de pré-eclampsia (p.e. tensão alta) e é também um sinal de perigo


-Resumindo, existem 3 sinais de parto e 4 sinais de alerta


-No fianal ensinou-nos um exercício para fazer força para a expulsão, que consiste em inspirar fundo (encher o peito e a barriga), projectar a barriga para a frente e fazer força para baixo (em direcção ao perineo), nesta última fase sente-se mesmo os abdominais laterais a "mexer". Repetir várias vezes.


-Voltamos a fazer os exercícios da báscula da bacia ( em que estamos em pé com as pernas flectidas e empinamos o rabito e espetamo-lo alternadamente)


Para finalizar queria referir aqui os livros que nos foram recomendados,de T.Brazelton: "A criança e o choro"; "A criança e o sono"; "Grande livro da criança"; e de Mário Cordeiro "Grande livro da criança".


2 comentários:

Sofia e Pedro disse...

São óptimas leituras, de facto!
Beijinhos, Sofia, Pedro e Joana

Maria José disse...

Olá,
è fantástico aulas de PPP na Net, muito útil.
Beijinhos